Category Archives: Blog do Isionco

Cientistas provam que DNA pode ser reprogramado por palavras e frequências

O DNA HUMANO É UMA INTERNET BIOLÓGICA, e superior em muitos aspectos à nossa internet artificial. Pesquisas de cientistas russos explicam direta e indiretamente fenômenos como a clarividência, intuição, atos de cura espontâneos ou improváveis, técnicas de autocura, técnicas de afirmação, luzes/auras incomuns em volta das pessoas, influência da mente nos padrões climáticos e muito mais. Além disso, há evidências de um novo tipo de medicina nas quais o DNA pode ser influenciado e reprogramado por palavras e frequências SEM cortar e substituir um único gene.
Apenas 10% do nosso DNA está sendo usado para construir proteínas. É este subconjunto do DNA que é do interesse dos pesquisadores ocidentais e está sendo examinado e categorizado. Os outros 90% são considerados “DNA lixo”. Os investigadores russos, no entanto, convencidos de que a natureza não produz nada sem uma função específica, juntou-se a linguistas e geneticistas em uma aventura para explorar os 90% de “DNA lixo.” Seus resultados, descobertas e conclusões são simplesmente revolucionários! De acordo com eles, o nosso DNA não é apenas responsável pela construção de nosso corpo, mas também serve como armazenamento de dados e na comunicação. Os linguistas russos descobriram que o código genético, especialmente nos aparentemente inúteis 90%, segue as mesmas regras que todas as nossas linguagens humanas. Para este fim, eles compararam as regras da sintaxe (a forma em que as palavras são unidas para frases formulário e sentenças), a semântica (o estudo do significado nas formas de linguagem) e as regras básicas da gramática. Eles descobriram que os alcalinos de nosso DNA seguem uma gramática regular e têm regras do jogo assim como nossas línguas. Línguas para humanos não aparecem por acaso, mas são um reflexo de nosso DNA inerente.
O biofísico russo e biólogo molecular Pjotr Garjarev e seus colegas também exploraram o comportamento vibratório do DNA. [Para efeitos de concisão Vou dar apenas um resumo aqui. Para a exploração, por favor consulte o apêndice no final deste artigo] O resultado foi: “. Cromossomas vivos funcionam como computadores solitonicos / holográficos, usando a radiação laser endógena do DNA.” Isto significa, que conseguiram modular, por exemplo, certos padrões de frequência de raio laser e com isso influenciaram a frequência de DNA e, portanto, a própria informação genética. Uma vez que a estrutura básica dos pares de DNA e da linguagem (como explicado anteriormente) são da mesma estrutura, nenhuma decodificação do DNA é necessária. Pode-se simplesmente usar palavras e sentenças da linguagem humana! Isto, também, foi provado experimentalmente! Substância de DNA vivo (no tecido vivo, não in vitro) sempre reagirá aos raios laser de linguagem moduladas e até às ondas de rádio, se as frequências apropriadas forem usadas.
Isso explica cientificamente afinal porque as afirmações, o treinamento autógeno, hipnose e similares podem ter efeitos tão fortes nos humanos e seus corpos. É inteiramente normal e natural para o nosso DNA reagir à linguagem. Enquanto os pesquisadores ocidentais cortam genes únicos de cadeias de DNA e os inserem em outros lugares, os russos entusiasticamente trabalham em dispositivos que podem influenciar o metabolismo celular através de frequências moduladas de rádio e de luz adequadas e assim reparar defeitos genéticos.
O grupo de pesquisa de Garjajev conseguiu provar que, com este método, cromossomos danificados por raios-x, por exemplo, podem ser reparados. Eles inclusive capturaram padrões de informação de um DNA particular e o transmitiram para outro, assim reprogramando as células para outro genoma. Desta forma eles transformaram com sucesso, por exemplo, embriões de rã em embriões de salamandra simplesmente transmitindo os padrões de informação de DNA! Desta forma a informação por inteiro foi transmitida sem nenhum dos efeitos colaterais ou desarmonias encontradas quando cortam e reinserem genes únicos do DNA. Isso representa uma inacreditável revolução e sensação de transformação do mundo! Tudo isto pela simples aplicação da vibração e da linguagem em vez do procedimento de corte arcaico. Esta experiência aponta para o imenso poder das ondas genéticas, que obviamente têm uma influência maior na formação dos organismos do que os processos bioquímicos das sequências alcalinas.
Místicos antigos, esotéricos e professores espirituais já sabiam há várias eras que nossos corpos são programáveis pela linguagem, palavras e pensamentos. Isso agora foi cientificamente provado e explicado. A frequência, é claro, precisa ser correta. E é por isso que nem todos são igualmente bem sucedidos ou podem fazê-lo sempre com a mesma força. O indivíduo deve trabalhar nos processos internos e maturidade, a fim de estabelecer uma comunicação consciente com seu próprio DNA. Os pesquisadores russos trabalham em um método que não depende destes fatores, mas sempre funcionará, desde que usem a frequência correta.
Porém, quanto maior é o desenvolvimento da consciência de um indivíduo, menos ele precisa de qualquer tipo de artifício! Cada um pode alcançar estes resultados por si só, e a ciência pode finalmente parar de rir de tais ideias e confirmar e explicar seus resultados. E não termina por aí. Os cientistas russos descobriram também que o nosso DNA pode causar padrões de perturbação no vácuo,com isso produzindo buracos-de-minhoca (Wormholes) magnéticos! Wormholes são os equivalentes microscópicos das chamadas pontes Einstein-Rosen em proximidade com os buracos negros (deixados por estrelas que se apagam). São conexões de túnel entre áreas totalmente diferentes no universo através das quais informações podem ser transmitidas fora do espaço e do tempo. O DNA atrai estes pedaços de informação e as passa para a nossa consciência. Este processo de hiper-comunicação é mais eficaz num estado de relaxamento. Stress, preocupações ou um intelecto hiperativo impedem a efetividade da hiper comunicação e a informação pode ser totalmente distorcida e inútil.

Autora: Dra. Carla Rodrigues – ISIONCO – Instituto Brasileiro de Medicina e Saúde Integrativa em Oncologia

Referências: 1. http://www.rexresearch.com/gajarev/gajarev.htm
2. http://noosphere.princeton.edu

Nutrição Saudável & Redução do Risco de Câncer

A Sociedade Americana de Câncer (ACS) publicou diretrizes para Atividade Física e Nutrição, produzidas por um painel de experts em diversas áreas, a partir da evidência científica relacionada aos padrões de dieta e atividade e o risco de câncer. [1]

Nas últimas décadas, tem sido feito um esforço importante para a investigação da relação dos padrões de dieta e comportamentos com o risco de câncer.

Perigo das carnes vermelhas e/ou processadas

Assim, estudos indicam que indivíduos que comem mais carnes vermelhas e/ou processadas, batatas, carboidratos e grãos refinados, além de comidas e bebidas adoçadas com açúcar, têm maior risco de desenvolverem adenoma colorretal ou de morrerem por câncer, enquanto que uma dieta rica em frutas, vegetais, produtos integrais, peixe e frango e pobre em carnes vermelhas e produtos processados estaria associada à uma redução desse risco.[2,3]

A evidência atual indica uma aumento do risco de 17 a 18%% para o câncer colorretal por 100 gramas de carne vermelha (RR for 100 g/day increase  = 1.17, 95% CI  = 1.05−1.31)ou 50g de carne processada (RR for 50 g/day increase  = 1.18, 95% CI  = 1.10−1.28). Resultados similares foram obtidos para o câncer de reto, sem diferenças significativas[4].  A evidência para outros tipos de câncer (esôfago, estômago, pulmão, pâncreas, mama, próstata, estômago, endométrio, rim e ovário) é limitada, mas sugestiva dos mesmos resultados.[5]

A carne contém vários componentes que aumentam o risco de câncer, são substâncias mutagênicas e carcinogênicas, geradas a partir do cozimento da carne a altas temperaturas e/ou nas grelhas de carvão ou churrasco. Nitratos e nitritos e o sal usado para processor as carnes pode contribuir para a formação de nitrosaminas, conhecidos mutagênicos e carcinogênicos em animais. O Ferro do grupo heme da mioglobina da carne vermelha atua como um catalisador na formação de nitrosaminas, podendo gerar radicais livres que podem danificar o DNA[6].  Também é possível que o conteúdo de gordura em carnes contribua para o aumento do risco de câncer por aumentar a concentração de ácidos biliares e outros compostos carcinogênicos (nitrosaminas e aminas heterocíclicas)[7].

Autores reportam associações positivas entre as substâncias derivadas ou usadas no processamento das carnes: 2-amino-3,4,8-trimetilimidazol [4,5-f]quinoxalina (DiMeIQx) e câncer colorretal, de colo distal e tumores de reto; 2-amino-3,8-dimetilimidazol[4,5-f]quinoxaline (MeIQx) e câncer colorretal e de colo; nitritos/nitratos e câncer de colo proximal; 2-amino-1-metil-6-fenilimidazol[4,5-b]piridina (PhIP) e câncer retal; e benzo[a]pireno e câncer de reto (P < 0,05). Já considerando a análise de acordo com o tipo de carne, método e intensidade de cozimento, foram observadas associações positivas entre a carne vermelha processada e câncer de colo, e da carne vermelha frita com o câncer colorretal (p<0,05)[8].

Benefícios da dieta rica em legumes, hortaliças e frutas

Pesquisas estão sendo desenvolvidas no Mundo buscando avaliar as potenciais propriedades preventivas do câncer de vegetais e frutas, especialmente aqueles de cor verde escura e  laranja (por exemplo, repolho, brócolis, couve-flor, couve de Bruxelas, etc), produtos à base de soja, legumes, alho e cebola, e produtos à base de tomates.

Segundo a Sociedade Americana de Câncer (ACS), produtos à base de grãos e integrais têm menor conteúdo calórico que os processados (refinados), mantendo o equilíbrio de energia no organismo. Além disso, os produtos à base de grãos integrais são mais ricos em fibras, certas vitaminas, e minerais que os produtos refinados.[1]

RECOMENDAÇÕES DA SOCIEDADE AMÉRICA DE CÂNCER PARA UMA VIDA SAUDÁVEL – NUTRIÇÃO
Tenha uma dieta saudável, com ênfase no uso de vegetais (frutas, legumes e hortaliças).
Selecione alimentos e bebidas em quantidades que ajudem a manter um peso saudável.
Leia os rótulos dos alimentos para se certificar do tamanho das porções e da quantidade de calorias consumidas.
Certifique-se de que “baixa gordura” ou “gordura zero” não significa “baixa caloria”.
Coma pequenas porções de alimentos altamente calóricos.
Prefira vegetais, frutas inteiras e outros alimentos de baixa caloria, no lugar de produtos calóricos como batatas fritas e outros chips, sorvete e outros doces.
Limite o consumo de bebidas adoçadas com açúcar, como sucos de frutas processados,  refrigerantes e outros.
Limite o consumo de carne processada e vermelha.
Minimize o consumo de carnes processadas como bacon, salsicha, presunto, carnes  de sanduíches e cachorro quente.
Alimente-se de peixe, frango, ou feijões como alternativa à carne vermelha (bovina, porco, carneiro, etc)
Se comer carne vermelha, selecione cortes sem gordura e porções menores.
Prepare a carne, o frango e o peixe na grelha, forno ou cozido ao invés de frito ou na forma de churrasco.
Coma pelo menos  2½ xícaras de vegetais ou frutas todos os dias.
Inclua vegetais e frutas em todas as refeições e lanches.
Coma uma variedade de vegetais e frutas todos os dias.
Prefira vegetais e frutas inteiros.
Escolha um suco de frutas ou vegetais 100% natural.
Limite o consumo de molhos cremosos e de saladas.

Referências
1. American Cancer Society guidelines on nutrition and physical activity for cancer prevention.Reducing the risk of cancer with healthy food choices and physical activity. Lawrence H. Kushi ScD, Colleen Doyle MS, RD,*, Marji McCullough ScD, RD, et al. Cancer Journal for Clinicians, Volume 62, Issue 1, pages 30–67, January/February 2012.
2. Dietary patterns and colorectal adenoma and cancer risk: a review of the epidemiological evidence.
Miller PE, Lesko SM, Muscat JE, Lazarus P, Hartman TJ. Nutr Cancer. 2010;62(4):413-24.
3. van Dam RM, Li T, Spiegelman D, Franco OH, Hu FB. Combined impact of lifestyle factors on mortality: prospective cohort study in US women. BMJ. 2008;337:a1440.
4. Chan DS, Lau R, Aune D, et al. Red and processed meat and colorectal cancer incidence: meta-analysis of prospective studies. PLoS One. 2011;6:e20456.
5. American Cancer Society guidelines on nutrition and physical activity for cancer prevention. Reducing the risk of cancer with healthy food choices and physical activity. Lawrence H. Kushi ScD, Colleen Doyle MS, RD,*, Marji McCullough ScD, RD, et al. Cancer Journal for Clinicians, Volume 62, Issue 1, pages 30–67, January/February 2012.
6. Bastide NM, Pierre FH, Corpet DE. Heme iron from meat and risk of colorectal cancer: a meta-analysis and a review of the mechanisms involved. Cancer Prev Res (Phila). 2011;4:177-184.
7. American Cancer Society guidelines on nutrition and physical activity for cancer prevention.Reducing the risk of cancer with healthy food choices and physical activity. Lawrence H. Kushi ScD, Colleen Doyle MS, RD,*, Marji McCullough ScD, RD, et al. Cancer Journal for Clinicians, Volume 62, Issue 1, pages 30–67, January/February 2012.
8. Meat-Related Compounds and Colorectal Cancer Risk by Anatomical Subsite Paige E. Miller et al. Nutr Cancer. 2013 February ; 65(2): 202–226.

Direitos Autorais: Instituto Brasileiro de Medicina e Saúde Integrativa em Oncologia – ISIONCO
www.isionco.com.br

Estresse crônico e câncer

“Quando os ratos são expostos a crônico e contínuo, seus sistemas linfáticos passam por mudanças físicas que os torna mais susceptíveis ao rápido e fácil espalhamento do câncer nos seus corpos, os pesquisadores descobriram.

Embora o estudo ainda não tenha sido replicado em humanos, é um enorme passo para entender como o estresse – que tem sido ligado à progressão do câncer – na verdade, ajuda as células tumorais escaparem. Mas, o mais importante, os pesquisadores já descobriram uma droga capaz de impedir que isso aconteça e agora estão testando-a em mulheres com câncer de mama – então não se preocupe, ninguém vai ser dizendo-lhe para ‘relaxar’ no seu caminho através de câncer.

“Nem por um minuto estamos sugerindo que alguém que acaba de ser diagnosticado com câncer não deve ser estressado, porque essa teria que ser uma das situações mais estressantes”, um dos pesquisadores, Erica Sloan da Universidade de Monash, na Austrália, disse à ABC news. “Mas,  sim como vamos cuidar de pacientes com câncer, porque isso sugere que o estresse não só afeta o bem-estar do paciente, mas também entra no corpo e afeta a forma como o tumor progride.”

Existem duas maneiras pelas quais o câncer se espalha pelo corpo – através dos vasos sanguíneos ou através do sistema linfático, que é uma rede de tubos que drenam o fluido a dos tecidos de volta para a corrente sanguínea. Mas, uma vez que está fora, pode formar tumores secundários mortais, que é por isso que é tão importante para os médicos removerem o câncer o mais rapidamente possível uma vez que é detectado.

Os cientistas já sabem que os hormônios do estresse podem aumentar a formação de vasos sanguíneos, dando as células cancerosas mais potenciais rotas de fuga, mas até agora não estava claro se eles também influenciam o sistema linfático.

Para descobrir isso, a equipe conteve ratos para colocá-los sob estresse extremo, o que os pesquisadores comparam a alguém se sentir como se simplesmente não podusse lidar com suas circunstâncias por um longo período de tempo – por exemplo, se eles estão cuidando de um parente doente sem recursos suficientes (não estamos falando do estresse de um único dia ruim no escritório aqui).

Eles descobriram que os ratos estressados tiveram uma maior taxa de metátases do que seus pares relaxados, e foram capazes de mostrar que isso foi porque a adrenalina, hormônio do estresse, estava ativando o sistema nervoso simpático (SNS) para aumentar a taxa de formação de linfa.

Não só isso, o hormônio do estresse mudava fisicamente os vasos linfáticos de drenagem de tumores, permitindo que as células cancerosas escapassem para outras partes do corpo mais rapidamente.

“Então, você não só obter novos caminhos livres para fora do tumor, mas o limite de velocidade é aumentado e assim as células tumorais podem fluir para fora do tumor muito mais rapidamente”, disse Sloan.

Mas aqui está a boa notícia – os pesquisadores foram capazes de usar um betabloqueador chamado propanolol, que já está no mercado, para impedir que isso aconteça.

E vendo como propranolol já foi usado por anos em todo o mundo, os investigadores deram um passo adiante e voltaram a olhar para estudos em humanos para ver se havia qualquer indicação de que os betabloqueadores poderiam ter inadvertidamente retardado a progressão do câncer de todo este tempo .

Depois de analisar dados sobre cerca de 1.000 pacientes com câncer de mama na Itália, eles encontraram alguns resultados bastante convincentes. “Quando monitorados durante cerca de sete anos, descobriu-se que aqueles que tinham tomado betabloqueadores também mostraram muito menos evidência de células tumorais se movendo para os nódulos linfáticos e depois disseminando para outros órgãos como o pulmão, por isso oferece suporte clínico para o que vemos nos ratos “, disse Sloan ABC.

Os pesquisadores estão agora realizando um estudo piloto em Melbourne com o uso de propranolol em um grupo de mulheres com câncer de mama, e nós realmente esperamos que funcione, porque ter uma maneira barata e fácil de reduzir o risco de câncer se espalhar seria uma grande vitória. A pesquisa foi publicada na revista Nature Communications.

Fonte: Autoria: FIONA MACDONALD 3 MAR 2016. http://www.sciencealert.com/study-finds-that-chronic-stress-really-does-spread-cancer-in-the-body

O texto acima apresenta mais comprovações científicas que relacionam o estresse crônico ao maior risco de metástases pelo corpo. Nesse contexto, reforça a nossa orientação para um modo de vida mais harmônico e relaxado, baseado em práticas saudáveis, como práticas ao ar livre, contato com a natureza, Ioga, Tai Chuan, Chi Kung, Liang Gong, Meditação, Relaxamento, atividades físicas, ecoturismo, entre outras. Além disso, é importante estabelecer e respeitar limites saudáveis para si mesmo. Relaxe e seja mais Feliz!

Equipe do Isionco – Instituto Brasileiro de Medicina e Saúde Integrativa em Oncologia

www.isionco.com.br

Stop Cancer: Colo de Útero

O câncer de colo de útero é o segundo tipo mais comum de câncer em mulheres, depois do câncer de mama. Em 2014, houve 15 mil casos de câncer do colo de útero e 5 mil óbitos de câncer por essa causa no país. Juntos podemos reduzir esses números! Veja como abaixo.

Sintomas: o câncer de colo de útero cursa normalmente sem sintomas na fase inicial. Sangramento pode ocorrer num estágio mais avançado.

Fatores de risco: início precoce da atividade sexual, pluralidade de parceiros, falta de higiene, uso prolongado de contraceptivos orais e papiloma vírus humano (HPV).

Prevenção: a vacinação contra o HPV é a forma mais eficiente de se proteger contra o câncer do colo de útero. Para prevenir, é preciso vacinar as adolescentes de 9 a 11 anos.

Vacinação no SUS: a vacina HPV estará disponível para adolescentes entre 9 a 13 anos, nas Unidades de Saúde do SUS ou nas escolas. A adolescente deverá tomar 3 doses da vacina. Meninas que ainda não foram vacinadas devem procurar uma Unidade de Saúde do SUS para tomar a vacina. É preciso completar o esquema vacinal, pois só com a segunda dose a adolescente estará protegida. Será utilizada a vacina quadrivalente HPV, que confere proteção contra quatro tipos (6, 11, 16 e 18).

Diagnóstico precoce de pequenas lesões: exame preventivo periódico anual em mulheres com vida sexual ativa, alterações no ciclo menstrual ou sangramentos vaginais entre 2 períodos menstruais. É importante seguir fazendo o exame preventivo (Papanicolau) na vida adulta (idade entre 25 e 64 anos).

Cuide-se! Informe-se no website do Ministério da Saúde.

Atenção: É importante conversar com seu médico em caso de dúvidas ou alterações.

A Importância do Pensamento Positivo

“O bem e o mal não existem, o pensamento é que os cria” Hamlet

Situações de grande medo ou stress liberam substâncias no nosso organismo que causam alterações em vários órgãos (Brodsky, 1994). Pensamentos de raiva e rancor afetam o campo da aura humana, desequilibrando-o energeticamente, podendo trazer consequências para o corpo etéreo (Brennan, 1992). De forma contrária, o pensamento positivo tem o poder de reverter um quadro vicioso de desequilíbrios, propiciando a cura do ser humano em vários níveis.

Mas como fazer?

1. Ao acordar: mentalize ou diga para si mesmo em voz alta: “Meu dia hoje será especial, vou realizar todos os meus projetos de forma harmônica e transmitir a todos que encontrar amor, paciência e tolerância…”

2. Durante o dia: Ao começar a se aborrecer com algo, se sentir triste ou magoado, respire fundo, conte até 10 e inverta o seu pensamento: ao invés de ter raiva, transforme em amor; impaciência em tolerância, tristeza em alegria; compreenda que todos somos imperfeitos, e através do erro estamos aprendendo a sermos melhores… Pense em você e no outro como uma criança que aprende as primeiras palavras sem medo de ousar ou errrar, pois este é o caminho…

Olhe para o céu, as flores, crianças sorrindo, seu filho, seu companheiro; busque em cada ser e situação única sua beleza mais interna…

Nada de: “não adianta, não vou conseguir…”; acredite em você e em tudo que você pode fazer principalmente por aqueles que não tem nada, que não andam ou falam ou que nunca receberam um simples sorriso… Nunca pense que nada pode fazer, pois às vezes um simples abraço já é tudo e pode mudar completamente o caminho de alguém.

Assim, não deixe o pensamento negativo dominá-lo: reverta-o assim que ele ousar surgir em sua mente.

“O pensamento positivo é o primeiro passo para a cura”

3. Antes de dormir: agradeça pelo seu dia e pelo privilégio de ter vivido mais um dia trocando positivamente com outras pessoas. Pense positivo no que você quer, mentalizando esta situação ( se veja curado e feliz, envolto em flores, em um local que aprecie… ), criando formas pensamento positivas.
Mentalize uma luz bem forte do branco mais alvo saindo do meio do seu peito, iluminado todo o seu corpo e de todos aqueles que necessitam desta luz…

“O nosso pensamento cria a vida que procuramos, através do reflexo de nós mesmos, até que nos identifiquemos, um dia, no curso dos milênios, com a Sabedoria Infinita e com o Infinito Amor, que constituem o Pensamento e a Vida de Nosso Pai”. Emmanuel. Psicografia de Chico Xavier.

Citações:1. BRENNAN, Barbara Ann. Mãos de Luz. 7. ed. Pensamento, São Paulo, 1992 2. BRODSKY, Greg. Do Jardim do Éden à Era de Aquarius: O Livro da Cura Natural. 6. ed. Ground, São Paulo, 1994

Muita Paz e Harmonia!

Dra. Carla Rodrigues

Lidando com o Estresse de Final de Ano: a importância das técnicas de relaxamento

Para muitos  a época de Final de Ano é sinônimo de alegria, reencontro familiar e muita comilança. Isso tudo pode gerar estresse. Mas, nos indivíduos com limitações físicas, em tratamento ou acamados, a exemplo daqueles com câncer e seus familiares, um estresse adicional pode ser causado pela dificuldade ou impossibilidade de participarem das atividades sociais dessa época do ano, ou mesmo por se sentirem sozinhos, isolados e esquecidos. Inclusive, esse estresse pode tornar alguns sintomas do tratamento do câncer mais intensos, incluindo náusea, vômitos, fadiga e depressão.

A boa notícia é que há várias maneiras de se lidar com esse estresse ou mesmo evitá-lo. Pode ser uma consulta ao seu psicólogo ou terapeuta, aliada ou não há algumas práticas que comprovadamente reduzem o estresse:

  1. Pratique a auto-observação: observe suas reações a acontecimentos em sua vida ou externos. Ao sentir que aumentou sua irritação, fadiga, dor, frequência cardíaca ou insônia, caso possível, tente evitar os acontecimentos que causaram isso ou delegue algumas atividades para amigos e parentes. Esteja sempre atento à forma em que você reage ao que acontece externamente.
  2. Gerencie o estresse: Caso o estresse seja inevitável, tente gerenciar como você reage a ele. Respire fundo em um local tranquilo e isolado e pratique técnicas de relaxamento, a exemplo da Meditação, Yoga, Pranayama, etc. Se dê momentos de tranquilidade e se distancie dos problemas. tente visualizá-los de longe. Assim, você sai do olho do furação e se sente mais seguro para seguir seu caminho e tomar decisões. O ideal é que como um navio, você mantenha seu prumo e equilíbrio mesmo diante da tempestade.
  3. Auxilie o Próximo: está comprovado que pessoas que se voluntariam e ajudam os outros são mais felizes e se sentem mais úteis. Em qualquer época do ano ou condição de saúde, você pode ajudar muita gente, seja presencialmente ou por meio de doações a organizações filantrópicas idôneas.
  4. Procure Ajuda: Se você sentir que não consegue lidar sozinho com esse estresse, converse com seu psicólogo ou terapeuta, ou com algum amigo ou familiar de confiança.

Cuide-se e seja Feliz!

Acupuntura trazendo bem-estar a mulheres com câncer de mama

Pesquisadora da UNICAMP, Michele Alem, em sua Tese de Doutorado pela UNICAMP, concluiu que a acupuntura mostrou-se eficaz na reabilitação da função motora, diminuição do linfedema e melhora na percepção de aspectos gerais de vida em mulheres submetidas ao tratamento cirúrgico por câncer de mama, demonstrando ser uma alternativa terapêutica a ser utilizada na reabilitação pós-cirúrgica por câncer de mama.

No estudo, foram avaliadas 29 mulheres portadoras de câncer de mama, submetidas à mastectomia radical ou quadrantectomia com esvaziamento axilar e que apresentavam linfedema e/ou diminuição na amplitude dos movimentos de flexão e/ou abdução de ombro no membro superior homolateral à cirurgia. Foram realizadas sessões de acupuntura semanais durante seis meses. Avaliações foram repetidas ao final do primeiro, terceiro e sexto meses de tratamento. Resultados: Houve melhora significativa nas limitações de amplitude de movimento de ombro na flexão e abdução (p=0,0001), bem como no grau do linfedema (p=0,0159) após o sexto mês de terapia com acupuntura. Para os valores de cirtometria (circunferência) de braço, antebraço e punho, não se observaram diferenças durante o tratamento. A percepção de todos os aspectos gerais melhorou significativamente após o tratamento: sensação de bem-estar (p=0,0001), impacto da cirurgia sobre a vida (p=0,0008), sono (p=0,0001), atividades de vida diária (p=0,0042), sensação de peso e repuxamento no braço homolateral à cirurgia (p=0,0001 e p<0,0001, respectivamente).

Fonte: Alem, Michele Elisabete Rubio. A acupuntura na reabilitação de mulheres após tratamento cirúrgico do câncer de mama. / Michele Elisabete Rubio Alem. Campinas, SP [s.n.], 2005. Orientador: Maria Salete Costa Gurgel.Tese (Doutorado) Universidade Estadual de Campinas. Faculdade de Ciências Médicas.

Marcashutterstock_277842329

O ponto de partida para a realização de uma missão:

Promover a saúde, paz e qualidade de vida de indivíduos com câncer e familiares, por meio de uma abordagem integrativa e participativa em saúde e da inclusão e suporte social.

Os AMIGOS ISIONCO são aqueles que têm empatia pelo tema, se voluntariam para colaborar em qualquer dimensão do nosso Projeto, mas que também entendem a dimensão material para transformar essa “empatia” em realidade.